Sabe quando você já tem uma baita cachaça de qualidade, já sabe exatamente para quem vender e como, porém, ainda não sabe qual nome dar a ela? Pois bem, hoje nós vamos te dar 7 dicas que ajudarão qualquer produtor a escolher um nome para sua caninha que vai abalar qualquer tipo de concorrência. Sente só:

 

Use palavras que sejam simples e conceituais

0

Lembre-se sempre de que um bom nome é aquele que fica na cabeça das pessoas, e que consegue ser bem assimilado. Tente pensar em palavras que sejam fáceis de se pronunciar e escrever, e que possam ser diretamente associadas ao conceito de sua cachaça e da marca como um todo. Existem bons exemplos como as cachaças Bem-me-quer e a Taverna de Minas.   

Pense em nomes que permitem adaptações a produtos futuros

1

Um bom empreendedor sempre pensa em alternativas que não atrapalhem projetos futuros, e uma delas é a escolha do nome. A ideia é não perder, ao longo do tempo, a ideia e o conceito do nome da sua empresa. Então, se hoje você produz cachaça, mas pretende trabalhar com outras bebidas, ou expandir seu negócio para outros setores, evite colocar um nome como “Cachaça X”. Um bom exemplo é a Gouveia Brasil, que começou com a cachaça e hoje também produz a MEi, uma bebida destinada ao público jovem que mistura outros ingredientes à cachaça, como mel ou jabuticaba.   

Pense no nome do produto antes do da sua empresa

2

Essa dica diz respeito a produtores que pretendem, desde o começo, fabricar mais de um produto. Vale lembrar que essa alternativa nem sempre é possível, claro, mas, focando em sua cachaça, se for para as pessoas se lembrarem de uma coisa, é melhor que se lembrem do nome da própria coisa do que do fabricante. Um exemplo bem legal é o da Ferrero. Pouquíssimas pessoas sabem que os fabricantes do famoso chocolate Ferrero Rocher são os mesmos do Kinder Ovo, Tic Tac e Nutella.

Durante o processo criativo, defina a personalidade de sua marca em, no mínimo, 3 palavras

3

 Uma dica bacana para quem fica perdido na hora de pensar em nomes é começar do começo. Parece óbvio, mas antes de decidir o nome que vai carregar a identidade de sua marca, é importante pensar no que você deseja transmitir com ela. Sua cachaça é fina, tradicional, delicada, forte, ou valiosa? E ela pretende promover noites calmas, divertidas, bons momentos ou conforto durante fases ruins? Dessa maneira, fica mais fácil pensar em um bom nome que transmita a personalidade do produto. Um exemplo bem engraçado, porém eficiente, é o da cachaça Amansa Corno.  Ela é uma mistura de cana de açúcar com raspa de chifre de bode preto. De acordo com o rótulo, 2 a 5 doses amansam, e de 6 doses para frente, você fica arretado!

Levante o perfil do publico-alvo de sua marca

4

É crucial enter que diferentes grupos têm diferentes percepções sobre o nome de um produto. Um público mais jovem exige uma linguagem mais descontraída, por exemplo. Leve TUDO em consideração neste ponto: faixa etária, classe social, sexo e estilo de vida. No universo da cachaça, podemos observar nomes jovens, como a Spiral, ou nomes mais rebuscados, como a Bento Albino.    

Leve em conta os territórios onde sua marca atuará

5

 Pense se você deseja vender sua cachaça apenas no Brasil, ou se ela irá também para o exterior. Reflita sobre as possíveis barreiras de linguagem: se o produto for direcionado ao exterior, talvez seja bom pensar em um nome que seja em um idioma falado por diversos países, como o inglês, por exemplo.  Porém, lembre-se de ponderar sobre nomes que sejam de fácil percepção e pronúncia. Mesmo sendo em inglês, por exemplo, a palavra Barbie é fácil de se falar em diversas linguas, inclusive o português

Escolha um nome que transmita corretamente seu significado para  seus clientes

6

 Por mais famosas que sejam (ou não), existem diversas marcas que sequer imaginamos o significado, sua proposta ou ainda de onde vêem ou o que vendem, como no caso da própria Coca-cola. Para os curiosos, ela começou como fabricante de remédio patenteado em 1886 e foi mudando sua fórmula (que é secreta, por sinal) até chegar ao refrigerante. Então assim, a Coca é bastante conhecida? Sim, mas diz aí: não é muito mais fácil assimilar o nome de um produto, principalmente se ele for novo no mercado, como um tipo a H2O (água gaseificada) ou o Guaraná (que vem do próprio Guaraná), ou ainda o Burger King ou O Boticário? No mercado da cachaça, podemos usar a Coluninha e a Salinas como exemplo.

Pense em alternativas que ajudem a criar uma imagem na mente do consumidor

7

É mais fácil lembrar o nome de um produto quando você consegue assimilá-lo a uma imagem ou impressão deste. É o caso da Dell Vale, dos palitos de madeira Gina ou ainda o biscoito Passatempo.  Bons exemplo dentro do mercado de destilados é o da cachaça Cangaceiro ou do whisky Jonnie Walker.

~.~

Bem, te mostramos que não precisa MESMO se desesperar na hora que a criatividade resolver sair para dar um passeio e demorar a voltar. Siga essas 7 dicas que nós temos certeza de que sua cachaça terá um dos melhores nomes do mercado!

E falando em mercado, um bom nome para sua cachaça faz mais sentido ainda se ela tiver um rótulo bem bonito. Para sua sorte, fizemos um post explicando sobre a importância da embalagem e rótulo. Confere lá!

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você pode usar essas tags e atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>