Quando falamos em desenvolvimento sustentável logo pensamos em redução de gases do efeito estufa, reciclagem ou desmatamento. Entretanto, o desenvolvimento sustentável é um conceito muito mais amplo e abrange diferentes áreas de atuação.

Dessa forma podemos aplicar esse conceito também a produção de cachaça.

No post anterior falamos sobre o Blend e Padronização, um importante processo para quem quer ter sua marca consolidada no mercado. Não podemos esquecer que no envelhecimento da cachaça, por exemplo, utilizamos diversos tipos de tonéis de madeira.

A partir daí temos que pensar em desenvolvimento sustentável, ou melhor, “envelhecimento sustentável” que é um fator muito importante para quem deseja produzir uma cachaça de qualidade.

 

“Mas o que é desenvolvimento sustentável mesmo?”

 

Segundo a Organização das Nações Unidas, desenvolvimento sustentável consiste em atender às necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de atender suas próprias necessidades. Ou seja, precisamos pensar o desenvolvimento sustentável como uma forma de perpetuar o planeta, ou mesmo um legado.

Sendo assim a essência do “envelhecimento sustentável” é exatamente deixar um legado para as gerações futuras, perpetuar a qualidade da sua cachaça sem prejudicar as gerações que virão.

 

Como envelhecer a cachaça de forma sustentável?

 

O “envelhecimento sustentável” pode ser feito pelo próprio produtor de cachaça, por exemplo, comprando um tonel de amburana você poderá plantar três árvores de amburana. Cada tonel comprado deve ser equivalente a três árvores plantadas da mesma madeira do tonel. Fazendo isso você garante que esse tonel utilizado tenha uma continuidade.

A cachaça tem uma grande vantagem em relação a maioria dos destilados, pode ser envelhecida em mais de trinta madeiras diferentes. Muitas dessas madeiras são tipicamente brasileiras e fáceis de encontrar, outras nem tanto.

Como estamos em um país tropical, com uma diversidade muito grande de árvores com características favoráveis em relação a aromas, sabores e paladar, podemos inovar e fazer diferentes combinações.

Isso é um ponto muito importante para a bebida brasileira que tem agradado a muitos consumidores tanto aqui no Brasil quanto no exterior.

 

Você deve estar se perguntando nesse momento o que ganha em plantar algumas árvores…

 

Além de ajudar o meio ambiente é claro, você ganha a confiança do consumidor tanto aqui no Brasil, quanto lá fora. Marcas sustentáveis são vistas de forma mais positiva em relação aquelas que não são sustentáveis, mesmo que esse conceito seja ainda um pouco abstrato para alguns.

Para o consumidor é um grande diferencial saber que o seu blend pode durar muitos anos, ou seja, sustentabilidade é uma forma de perpetuar a sua marca e garantir que ela talvez consiga durar para sempre.

Todos sabemos que os recursos do planeta são finitos, por isso é preciso saber gerenciar nossos impactos. E você como produtor de cachaça tem muito a contribuir com a preservação do meio ambiente conservando às espécies de árvores utilizadas na fabricação de tonéis.

Quer saber como o consumidor pode identificar se sua cachaça é sustentável?

Assista ao vídeo onde nosso parceiro Arnaldo do Cana Brasil responde essa e outras dúvidas sobre esse conceito tão incrível que é o “envelhecimento sustentável”.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

você pode usar essas tags e atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>